O Brasil dispara no vício induzido pelos pais na droga da obediência, a Ritalina

Vício

07/03/2013 



Vamos lá papais e mamães, enfiar um vício nas suas crianças só porque elas são agitadas… como todas as crianças saudáveis são.
Como poderemos pretender um mundo com mentes criativas e contestadoras dos velhos paradigmas, se enfiamos nas crianças num vício que serve para a obediência?

Calvin e Haroldo - Ritalina



Tabela mostra como estão ERRADOS os diagnósticos brasileiros. MUITO errados.

Clique na imagem para ver como estão errados os diagnósticos brasileiros


A vida não é uma reta perfeita. Acostume-se com algum sofrimento e dificuldades.

O caminho da vida NATURALMENTE não é para ser fácil


O caminho da vida NATURALMENTE não é para ser fácil.

Problemas normais da vida são designados pelas indústrias farmacêuticas como DOENÇAS MENTAIS, precisando assim de remédios cuja eficácia não podem ser mensurados, mas que causam efeitos secundários notáveis.

Dessa forma:

Timidez……………..vira…Desordem de Ansiedade Social………….… código 300.23
Perda de um ente…..vira…Desordem Depressiva Maior…………………. código 296.2
Saudades de casa…..vira…..Desordem de ansiedade de separação……….. código 309.21
Desconfiança……….vira …Desordem de Personalidade paranoica………..código 301.00
Ter altos e baixos….vira….Transtorno Bipolar………….……………..….código 296.00
Ser distraído………vira.…DHDA………………….…………………… código 314.9

É por isso que é quase impossível hoje em dia ir num psiquiatra hoje e não ser diagnosticado com uma doença mental.
Em quase 100% destes diagnósticos são recomendados psicoativos.
No geral, eles causam cerca de 700.000 reações adversas e 42.000 mortes durante um ano.
Os psiquiatras recebem comissões pela indicação destes remédios e a indústria farmacêutica lucra U$ 330.000.000.000 por ano.
Estes remédios não tem um poder de cura comprovados.
A única coisa que se comprova é uma extensa lista de efeitos secundários nocivos.
Está cada vez mais proibido viver com dores, o sofrimento é proibido, temos que viver dentro de uma propaganda de absorvente.
Sem sofrimento, não aprendemos a lidar com o mundo real, não evoluímos e não temos coragem para suportar a vida como ela é.






A MEDICALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL


Assistam a este diálogo sobre o absurdo da Medicalização da Educação no Brasil, com a Dra. Profa. Maria Aparecida Moysés, Professora Titular de Pediatria da UNICAMP e Dra. Michele Kamers, Psicanalista, Profa. Universitária e Coordenadora de Cursos de Pós Graduação na área de saúde do Hospital Santa Catarina de Blumenau-SC







Acompanhe, curta nossa Instituição:

Comentários

Autor: Instituto Mensageiros do Amanhecer
Tags
Accessibility
Fechar