Crianças Índigo Cristal, Pioneiros da Evolução da Consciência

Crianças Índigo Cristal,

Pioneiros da Evolução da Consciência

(por Célia Fenn)

Muito temos ouvido, nos últimos anos, sobre as Crianças Índigo, Crianças das Estrela, Crianças Psíquicas e, mais recentemente, Crianças Cristal. Independentemente da aceitação ou negação dessas categorias, a maioria de nós está de acordo em que, a atual geração de crianças é muito diferente das suas predecessoras.

Estas crianças parecem, de alguma forma mais inteligentes, mais brilhantes e mais sábias. São atraídas pela tecnologia e facilmente a dominam, por mais complexas ou difíceis que sejam. Eles são impetuosos, concentram-se no que fazem e são honestos com relação aos seus próprios sentimentos. As relações humanas são importantes para eles. Estas crianças têm uma forte vontade, um forte sentido de auto-estima e, com frequência recusam completamente serem dominados por sistemas autoritários, seja na escola ou na família. Eles têm problemas com o sistema educacional atual e, com frequência são etiquetados com ADD (déficit de atenção) ou ADHD (hiperatividade) e, se são adolescentes tendem a envolver-se com drogas, álcool e outras formas de comportamento “extremo” disfuncional. Mas, quem são estas crianças e porque o seu comportamento é tão radical e tão difícil para os pais e para a sociedade.

Uma Crise Global

Para entender porque estas crianças vêm á terra, neste tempo, nós temos que entender a razão da necessidade dos seus talentos especiais. O nosso planeta Terra chegou a um momento de crise na sua trajetória evolutiva. Como filhos da Terra, encontramo-nos num ponto morto, ou, de outra maneira, estacionamos no nosso crescimento. Nós próprios nos encerramos dentro de sistemas que se tornaram impessoais e que já não funcionam para o bem-estar da raça humana. Criamos sistemas econômicos, educativos e de saúde que estiveram focados na assistência às comunidades, mas que agora parecem interessados apenas na avareza e ganância. As pessoas foram empobrecendo, mais e mais, tanto material como espiritualmente, enquanto uma minoria foi acumulando mais e mais riqueza e poder.

Como seres humanos, esquecemo-nos que somos toda uma família e que compartilhamos um lugar comum: o nosso planeta. Nós continuamos a degradar o nosso planeta em nome do desenvolvimento e matamo-nos uns aos outros em guerras sem sentido, que dizemos, com frequência, ser em nome da religião e da “liberdade”.

É nesta situação que as Crianças Índigo e Cristal, as “crianças das estrelas”, foram enviadas. Elas são guerreiros espirituais que vieram para mudar a nossa consciência. Elas estão aqui para nos tornar conscientes do que estamos a fazer a nós próprios e de como necessitamos na nossa vida comunitária, de criar situações mais vigorosas, pacíficas e amorosas que fomentarão o nosso crescimento contínuo como espécie humana.

Chegam as Crianças Índigo

Primeiro chegaram as crianças índigo. Eles são guerreiros espirituais cuja função é destroçar os velhos sistemas para que algo de novo possa ser criado. São os “rompedores de sistemas”, que nos libertarão das “prisões” dos nossos sistemas de crença e fazem isso ao encarnar nas nossas famílias e comunidades. Trazem consigo, talentos de alto desenvolvimento espiritual – a sua alma de luz “índigo”, indica um alto nível de consciência e sabedoria – e, devido ao fato de serem tão “conscientes e despertos” eles não permitem, a si próprios, serem forçados ou escravizados pelos nossos impessoais sistemas terrenos.

Eles mostram-nos que seres gentis, sábios e de alto nível não podem florescer e prosperar nos sistemas que criamos. O alto nível de disfunção entre os Índigos (adolescentes, jovens e maduros) é um sinal de que a nossa sociedade é disfuncional e que necessitamos de mudanças para situar estes seres de faculdades superiores.

Chegam as Crianças Cristal

As Crianças Índigos são as pioneiras, que nos chamam a consciência e estimulam a mudança. Depois delas chega um grupo ainda mais poderoso, as Crianças Cristal. Estes são os “guerreiros do coração”, estão aqui para nos ensinar o caminho do amor e da paz.

As Crianças Cristal são considerados “mestres” totalmente desenvolvidos que trazem consigo a “consciência crística (Cristo)” semeada em seu interior. Este termo designa a um ser que é consciente da sua conexão com a fonte divina e decide viver em harmonia com este conhecimento. Uma vez que eles funcionam com tão grande nível de consciência, estas crianças são extremamente sensíveis tanto ao meio ambiente como ás emoções e sentimentos dos outros. Eles vieram instruir-nos sobre a tolerância para com os outros e para com o nosso lar, o planeta Terra.

Instrutores da Percepção Consciente

Pode ser verdade dizer que as religiões e filosofia avançadas vêm ensinando estas verdades por séculos e que a raça humana como um todo, ainda não foi capaz de aprender essas lições. Isto deve-se, provavelmente, a que os conceitos foram entendidos como ideais mentais, mas não para serem vividos como uma realidade.

Os filhos Índigo e Cristal estão aqui para nos confrontar com essas realidades no âmbito familiar e comunitário. Eles obrigam-nos, por meio da sua própria presença, a dar-nos conta do que estamos a fazer ao nosso planeta e a nós próprios. Fazem-no na forma de um guerreiro espiritual, isto é, vivendo a sua verdade e fazendo-nos conscientes da nossa verdade.

A Aventura dos Índigo Cristal

Para estes seres de Maior Consciência, a encarnação no planeta Terra é uma aventura. É um “projeto grupal” no qual milhares destas almas estão a chegar como mestres e curadores da raça humana. Eles estão aqui para nos despertar e farão todo o possível para nos impressionar para a percepção consciente. Mas eles também estão aqui para se divertirem. Nestes anos que levo, trabalhando com os Índigo, venho observando que o desejo de divertirem-se é uma constante nas suas vidas.

Normalmente eles não vêem a sua missão de uma forma pesada e “responsável”, por isso, com frequência, não estão adequadamente preparados e metem-se em problemas com os sistemas e crenças da Terra. É nosso papel ajudá-los a entender a natureza da vida na Terra, ajudando-os a criar mais da diversão e alegria que eles buscam. Necessitamos de confirmar-lhes que os escutamos e que estamos dispostos a ajudá-los na sua “missão” de evolução da consciência.

Criando a “Nova Terra”

O propósito da evolução da consciência para a Raça Humana como um todo, é a criação de uma “Nova Terra”. Com a assistência das Crianças Índigo Cristal, nós, como espécie, redescobriremos nossa Unidade, a nossa unidade comum. E nós usaremos este conhecimento para elevar a nossa consciência e começar a criar uma “Nova Terra”, que será um lugar onde cada ser vivo poderá prosperar e ser respeitado por aquilo que é. Onde os humanos aprenderão a respeitar as igualdades e as diferenças entre eles, vivendo com amorosa tolerância essas diferenças. Afinal é para celebrar esta incrível diversidade, que caracteriza a nossa “Unidade”, que está a se fazer da vida uma “aventura” no conhecimento.

Célia Fenn

http://www.chamanaurbana.com/